terça-feira, 6 de abril de 2010

A palavrinha de três letras

- Não. - Dito de um jeito firme, direto.
Ouvindo essa simples palavrinha de três letras, seu mundo desaba.
- Não? - Este é dito com voz incrédula. Ele, na verdade, significa milhares de outras perguntas. "Como assim?", "Por quê?!" ou até "Tem certeza mesmo?". É a resposta preferida de quem não conseguiu pensar em algo melhor para dizer. Você ganha mais tempo - pense, pense, responda alguma coisa inteligente - e pode até tentar fingir que repetiu a palavra porque não ouviu direito.
- Não-o. - Mas é com esse que você percebe que não tem solução. Ele é dito de um jeito meio irritante e sua pronúncia sai mais como "Nãouo". Significa que não apenas você não vai ter o que quer, mas também que a pessoa nem liga para isso. Como se demorar mais na pronúncia da palavra faça com que ela fique mais fácil para você aceitar.

- Mas por que não? Me dê um bom motivo! - Esse é você, implorando
.
- Porque não. - E essa é a resposta bem articulada que você recebe. Se não bastasse isso, o ponto final quase que tem vida própria. Você apenas tem que entender que "não" é "não" mesmo e, ei, por que você está insistindo?

Mas nem tudo está perdido. Pelo menos você ainda não ouviu nenhuma das derivações do "não" que, por incrível que pareça, são ainda piores que o original.

- Mas, mas... Você não acha que...? - Depois de tantas negativas, você começa a ficar menos eloqüente. A palavra "mas" (outra de apenas três letras) passa a significar tudo o que você está sentindo naquele momento.

- Não, nunca. - Pronto. Você pensa que não tem como ficar pior. A frase foi curta e grossa, mas, como sempre, direta. O "nunca" entra na sua cabeça, você quase consegue visualizá-lo dançando na frente dos seus olhos.

- Nunca? - Além de repetir o comportamento anterior, dessa vez você quase gagueja na ânsia de se livrar daquela palavra. Como se você quisesse cuspi-la para fora da sua menta. Mas pense positivo: a chance de que a pessoa consiga responder "nunca" com a mesma entonação irritante do "não-o" é improvável.

- Não. Nunca. - E acabou. Não exite argumento ou súplica que resolva. Um "não" e um "nunca". Dois pontos finais, que não deixam a menor dúvida: fim. A última palavrinha de três letras que você vai precisar ouvir.

Um comentário:

  1. meu deus isso ficou muito foda
    achei que era do verissimo ate
    he

    ResponderExcluir