quinta-feira, 9 de junho de 2011

E eu voltei de Nova York...!




Ainda me lembro da primeira vez que vi o filme "Sex and the City" - vi o filme antes de ver a série, então foi meio que o começo de tudo pra mim.

Carrie diz, bem no comecinho, que as pessoas vão para Nova York para encontrar os dois "Ls": Labels and Love. Não posso dizer que encontrei amor em Nova York (às vezes não precisamos ir tão longe assim para encontrá-lo), mas quanto às grifes... Ah, sim, essas eu encontrei.

Nunca me considerei alguém que dá muito valor para marcas, basta ser uma roupa/acessório bonito e está ótimo - e esse é justamente o motivo pelo qual estou começando meu texto falando disso, ainda não consigo acreditar. Mas é que eu consegui sentir minhas convicções fraquejarem pela primeira vez no minuto em que eu vi as botas até o joelho - Louboutin. Consegui ver elas sendo jogadas pela janela assim que eu paguei pela minha carteira Michael Kors.

Claro que Nova York é muuito mais que compras. Aliás, nem fui lá com o objetivo de fazer compras. Mas é que Nova York também é glamour. Vou dizer, não existe sensação igual a de andar nas ruas dessa cidade com suas melhores roupas e com aquele ar decidido de quem sabe o que quer.

Eu AMEI cada segundo da viagem. Me diverti como nunca. Adorei cada quadro que vi em museus, cada rua movimentada. Até o barulho da cidade me agradou; as sirenes, buzinas e conversas em todas as línguas.

Fui a três museus: o MoMA, obviamente, onde adorei ver obras do Van Gogh, de expressionistas alemães e do meu pintor preferido - Andy Warhol - entre milhões de obras incríveis. Fui também ao Whitney, que foi interessantíssimo e onde cada obra era motivo de muita reflexão.

E, finalmente, fui ao museu do sexo. Isso mesmo, um museu dedicado ao sexo. Foi uma experiência única; vídeos que mostravam o sexo em filmes no decorrer das décadas, exposições de fotos, sexo no mundo animal, esculturas, objetos de fetiche, sexo em histórias em quadrinho... Provavelmente ainda vou me aprofundar em algumas das coisa que vi lá, então não vamos mais estragar surpresas.

Também fui a dois musicais da Broadway, O Fantasma da Ópera (um sonho antigo) e Mamma Mia, que eu amo, amo, amo! Foram totalmente incríveis.

Não consigo imaginar como poderia ter me divertido mais nessa viagem, se bem que é Nova York, então tudo é possível. Pretendo voltar e sugiro para todo mundo que aproveite qualquer oportunidade de ir para esse lugar incrível. Nem que seja só para dar um volta no Central Park ou na Times Square. Ou fazer como eu e brincar um pouquinho de Sex and the City.

Resumindo, fui para lá cheia de expectativas e voltei ainda mais louca por Nova York.

Nenhum comentário:

Postar um comentário